Bar e Restaurante Adega Pérola – Copacabana

Fachada pós-expediente do bar e restaurante Adega Pérola, em Copacabana.

Fachada pós-expediente do bar e restaurante Adega Pérola, em Copacabana.

Existem lugares no Rio de Janeiro que guardam consigo características tão peculiares, fora dos padrões comuns de expectativa que até mesmo por isso acabam cativando sua audiência. É uma mistura de tradição com uma honestidade que transparece. Isso nos faz gostar do local por ele mostrar exatamente o que é, sem maquiagens. Acho que o bar e restaurante Adega Pérola, em Copacabana, é um caso desses.

Ambiente interno do Adega Pérola, em Copacabana.

Ambiente interno do Adega Pérola, em Copacabana.

É um clássico bar pé limpo, com jeitão de pé sujo (ou seria o contrário?), que oferece um ambiente simples, sem precupação com decoração nem outros tipos de fru-fru. E é justamente esse anti-marketing que funciona como o melhor marketing que se poderia ter. Tudo ali me parece genuíno, honesto, tradicional. Se tratando de um bar português que existe desde o final dos anos 50, deve ser mesmo.

Vitrine de petiscos no balcão da Adega Pérola.

Vitrine de petiscos no balcão da Adega Pérola.

É claro que o que você busca quando vai a um bar como o Adega Pérola é aquela informalidade, aquela camaradagem do garçom, cerveja gelada e petiscos saborosos a um bom preço. Sem dúvida, isso não falta lá.

Choppinho gelado para abrir os trabalhos.

Choppinho gelado para abrir os trabalhos.

Se estamos falando de tradição, começamos respeitando a mesma. Um par de chopp gelado para molhar a palavra e uma porção com 6 unidades de Bolinhos de bacalhau grandes (R$ 15,00). Bolinho graúdo, bacalhau bem temperado e crocância no ponto. Precinho pra lá de camarada e, desde já, melhor petisco que experimentei nessa experiência.

Bolinho de Bacalhau grande (6 unidades) - R$ 15,00.

Bolinho de Bacalhau grande (6 unidades) - R$ 15,00.

Evoluindo o processo de degustação, a segunda pedida ficou por conta da cerveja de trigo St. Gallen, que veio para acompanhar a bem servida porção de Lula fritas em anéis com limão (R$ 20,00). Não é imbatível como a do Via Farani (famosa aqui no blog), mas excelente pedida para render com uma cerveja mais encorpada. Sequinha e em boa quantidade. Boa para pedir se estiver em número maior que 2, pois rende bem.

Cerveja de trigo St. Gallen no ponto para acompanhar os petiscos.

Cerveja de trigo St. Gallen no ponto para acompanhar os petiscos.

Lula frita em Anéis com limão - R$ 20,00.

Lula frita em Anéis com limão - R$ 20,00.

Sem deixar cair o ritmo, eu e minha mulher já pedimos a próxima porção. Divididos em relação a qual seria, optamos por metade de cada uma. Eu queria polvo, ela bacalhau. Então pedimos 1/2 porção de Polvo e 1/2 porção de lascas de Bacalhau (R$ 18,00), para seguir a linha frutos do mar que vínhamos adotando. Carregado na cebola, tanto o polvo quando o bacalhau seriam lembrados até o dia seguinte, mas são dois clássicos que não podem ser dispensados. Acompanham uma cestinha simples de pão fatiados.

1/2 porção de Polvo e 1/2 porção de lascas de Bacalhau - R$ 18,00.

1/2 porção de Polvo e 1/2 porção de lascas de Bacalhau - R$ 18,00.

Com o intuito de dar uma limpada no paladar, pedimos uma garrafa da Therezópolis escura. Acabou não adiantando muito. Minha mulher gostou tanto do bacalhau em lascas que pediu mais uma porção (R$ 15,00). Não fiquei tão encantado assim, mas para ela foi a melhor pedida. Caímos dentro do bacalhau, bem umidecido no azeite e novamente carregado na cebola. Certo que eu e minha mulher não nos assanhamos um para o outro naquela noite. A cebola crua – tempero indispensável – foi a culpada!

Garrafa de Theerezópolis escura para armonizar com os petiscos.

Garrafa de Theerezópolis escura para armonizar com os petiscos.

Porção de Bacalhau em lascas, com cebola e tempero - R$ 15,00.

Porção de Bacalhau em lascas, com cebola e tempero - R$ 15,00.

Já estávamos satisfeitos, mas um cartaz acima da nossa mesa anunciava uma porção de Ostras, com 6 unidades (R$ 17,00) que me deixou tentado. Não resisti. Se minha mulher forçou um pouco a barra ao pedir uma porção exclusiva do bacalhau em lascas, eu o fiz pedindo as ostras. Já não tinha mais fome. Comi a primeira e achei que o ranço do mar estava forte demais. Comi as demais com aquela pulga atrás da orelha, me indagando se seria sábio comer ostras enquanto achava o sabor estranho. De fato, não estavam frescas, mas não tive nenhum inconveniente depois. Não acho que valha a pena arriscar. Experimente outros.

Assim que pedimos a conta, com aquela boa sensação de ter comido bastante e bebido bem, o garçom sugeriu que experimentássemos uma cortesia da casa, que não se encontra no cardápio: o alho especial temperado. Conceito diferente para se usar o alho, que se encaixa perfeitamente com boas doses de chopp. Um força o paladar, o outro limpa. Sugestão curiosa.

Ostras - 6 unidades - R$ 17,00.

Ostras - 6 unidades - R$ 17,00.

Saímos do Adega Pérola e fomos andando até a praia de copacabana pra facilitar a digestão. Deixamos de experimentar clássicos do local como os famosos rolinhos de sardinha crua marinada com cebola (rolmops) e os aspargos in natura, além de outras opções exóticas de peixes. Não fez falta e também não tínhamos espaço no estômago. Não recomendo a Adega Pérola prum jantar a dois, mas sim para aquele chopp descompromissado, aquele petisco puxado no tempero e aquela experiência tradicional com custo pra lá de satisfatório.

Alho especial temperado. Cortesia da casa para experimentarmos.

Alho especial temperado. Cortesia da casa para experimentarmos.



RESUMO DO JANTAR:

Não dá pra chamar a experiência de jantar. São quase 100 opções de petiscos dos mais variados tipos. O ambiente é simples, sem preocupação com a decoração. O antimarketing acaba funcionando como martketing. Esbanja originalidade e tradição. Preza pela bebida gelada e clássicos petiscos portugueses com suas devidas adaptações cariocas. Informal, popular e despreocupado. Pé limpo com cara de pé sujo ou vice-versa. Higiene e limpeza não são detalhes que vão se destacar. Mas se arrisque no chopp gelado ou nas opções de cervejas, com porções de bolinho de bacalhau, anéis de lula, lascas de bacalhau com cebola e você não se preocupará com o resto. Preço excelente! Garçom camarada, figuras carimbadas no local e aquela informalidade tipicamente carioca. Bom para uma conversa discontraída, regada a temperos marcantes, muita cerveja e diversos frutos do mar.


O que você acha da Adega Pérola, em Copacabana? Gosta dos petiscos? Dos mais exóticos? De um bom papo? COMENTE ESSE POST e compartilhe com a gente o porquê.


Bar e Restaurante Adega Pérola

Rua Siqueira Campos, 138 – Loja A
Copacabana – Rio de Janeiro – RJ
Tel: (21) 2255-9425
Sem site


Exibir mapa ampliado

Tags: , , , , , , ,

6 Responses to “Bar e Restaurante Adega Pérola – Copacabana”

  1. November 9, 2011 at 1:52 am #

    Fala Leo! Foi mal pela demora, só agora me toquei que te respondi no próprio post que você comentou e você nem deve ter visto hehehe. Valeu pelo comentário e o link, também botamos um link pro seu blog lá no Prato Pra Dois.

    Sobre o Pérola nós nunca fomos, mas sempre passo ali em frente. Depois vamos lá pra conferir o bolinho e o bacalhau em lascas!

    Abração!

  2. November 9, 2011 at 2:22 am #

    Valeu, Gabriel! Costumo responder o pessoal nos próprios comentários também. Sem problemas! Nos vemos na próxima farra do kekanto?

    abraço e sucesso com o blog!
    Leonardo Spinardi

  3. November 11, 2011 at 1:25 am #

    Com certeza! O próximo evento promete! Só não vale ir de carro!

    Abraço!

  4. Angelica
    November 15, 2011 at 12:32 pm #

    Valeu pela dica! Após lermos o seu blog meu noivo e eu fomos até a Adega Pérola e pudemos confirmar sua informação sobre a lula frita. Muito boa!
    Seu post ajudou muito. Valeu!

  5. November 15, 2011 at 1:40 pm #

    Oi, Angelica!

    Recompensa máxima para esse blog é ser útil pra alguém. Que bom que foi pra vocês. Obrigado pelo retorno. Que bom que você gostou.

    um abraço,
    Leonardo Spinardi

  6. Suzana
    March 6, 2012 at 5:50 pm #

    Oi Leonardo,
    Fui há duas semanas ao Adega Pérola e estou apaixonada pelo polvo! rs. Eu também adorei o bacalhau e o mexilhão, mas com certeza o polvo é o melhor da casa!
    Nem acredito que demorei mais de 3 anos para ir ao Adega Pérola.
    Abraços.

Leave a Reply