Restaurante Intihuasi – Flamengo

Fachada iluminada do restaurante peruano Intihuasi, no Flamengo.

Fachada iluminada do restaurante peruano Intihuasi, no Flamengo.

Taí um post que deverá relatar uma experiência única entre os restaurantes do Rio de Janeiro. Isso porque o restaurante Intihuasi é o único restaurante peruano da cidade. Sim, comida peruana, tô errado? Bem, pesquisei outros e não encontrei nenhum. É bom que a mística em torno do lugar se mantém, assim como nas ruínas de Machu Picchu.

O restaurante Intihuansi fica no Flamengo, é pequeno e costuma ficar lotado nos finais de semana. Isso porque a culinária peruana é representada fielmente. Não sei se a fonte é oficial, mas conversei com uma mulher lá dentro, que se disse a dona, que veio do Peru e se casou com um brasileiro. Se for verdade, parabéns a ela pela iniciativa de compartilhar com a cidade uma culinária tão exótica e rica como a peruana. Estive no Peru no ano passado e posso dizer que eles conseguem misturar as centenas de tipos de milhos e batatas em quase tudo. Até nas bebidas. Ah, e dá-lhe frutos do mar. Mas vamos ver se a experiência no Intihuasi vale mesmo à pena.

Uma estante com um arsenal de garrafas de Pisco, a cachaça brasileira.

Arsenal de garrafas de Pisco, a cachaça brasileira. No canto, uma garrafa do clássico Inka-Cola. A Coca-Cola peruana com gosto de chiclete!

Dois drinks em cima da mesa, um Pisco Sour (pisco, suco de limão, açúcar e clara de ovo) e um Leche de Tigre (pisco com suco de cebiche). Ambos por 15 reais.

Bebidas típicas e exóticas: Pisco Sour (pisco, suco de limão, açúcar e clara de ovo) e Leche de Tigre (pisco com suco de cebiche) - R$ 15,00.

O Peru também tem a sua cachaça e, assim como no Brasil, ela é tomada em forma de aperitivo e serve como base para inúmeros tipos de drinks. Estamos falando do Pisco. Sua mistura mais famosa, equivalente à caipirinha brasileira, é o Pisco Sour (R$ 15,00), que mistura a bebida alcoólica com limão, açúcar, uma pitada de canela e… e… e… clara de ovo batida (!!!). Falando assim até assusta. Mas a mistura fica homogênea e agradável, sem nenhum ranso do ovo. Se não vier carregado no açúcar, dá pra ficar tomando a noite toda. Esse veio bom, só não tomei a noite toda porque meu cartão de crédito não estava preparado para isso.

Drink colorido (verde, amarelo e vermelho), chamado Machu Picho, em cima da mesa, por 15 reais.

Exótico e colorido drink: Machu Pichu (pisco, suco de laranja, granadina e menta) - R$ 15,00.

Eu e minha mulher fomos com um casal de amigos que, para nos ajudar a fazer uma resenha caprichada, pediram os drinks Machu Pichu (R$ 15,00) e Leche de Tigre (R$ 15,00). Este primeiro mistura o pisco com suco de laranja, granadina e menta. Fica uma mistura refrescante, mas que já é invenção demais em cima da bebida típica. O segundo também é típico do país (experimentei lá também) e de assutar só de olhar no cardápio. Pisco com suco de cebiche. Isto é, uma espécie de cachaça com o caldo de peixe. Fica difícil acreditar em mim, mas é uma bebida curiosa, que chega até a ser gostosa. Não é um pedido que eu faria a noite inteira, mas recomendaria a experimentação para se ter noção como misturas esquisitas podem ter bons resultados.

Porção de Maiz, milho clássico do país, que parece aquele milho duro de pipoca. É servido como entrada.

Porção de Maiz. Delicioso milho aperitivo (acompanha bebidas), clássico do país, que lembra os milhos duros de pipoca, porém mastigáveis.

O Leche de Tigre veio acompanhado de um delicioso milho apertivo, muito popular no país, que se parece com um milho de pipoca, porém mastigável. É um amendoim com gosto de milho, que se a gente se distrair, come um saco todinho. No restaurante, a porção é comedida e só vem essa cambuquinha. Sou doido para descobrir onde vende isso aqui no Brasil. Se você está lendo esse texto e sabe, por favor, compartilhe o ouro!

Quatro porções do prato de entrada

Piqueo de la Serra Peruana (p/2) - degustação de pratos serranos: carapulcra, olluquitos con charque, chicharrón e ensalada de quinua - R$ 59,00.

Uma das preocupações que tenho quando visito restaurantes onde tudo é surpresa, é tentar pedir variedade de pratos e entradas que cubram boa parte das opções disponíveis. Não só para eu experimentar e ter um panorama, mas também para trazer aqui para o blog. Pensando nisso, escolhemos o Píqueo de la Serra Peruana (R$ 59,00), uma entrada que reúne os principais ingredientes da região serrana do peru, conforme diz o nome.

Falar de carapulcra, olluquitos con charque, chicharrón e ensalada de quinua não ajuda muito. Tentando traduzir, em ordem: 01) frango, carne de cedro, purê de batata amarela, mandioca com alho, pimenta, sal e temperos;  02) uma espécie de batata (entre a baterraba e a mandioca) com uma espécie de carne de sol, alho e temperos; 03) costela ou picanha de porco; 04) salada de quinoa com milho, vagem, ervilha e azeitona.

Também de entrada... Causa Colonial con escabeche de camarones: leve massa de batatas com aji peruano cobertas com fino escabeche de camarões - R$ 29,00.

Também de entrada... Causa Colonial con escabeche de camarones: leve massa de batatas com aji peruano cobertas com fino escabeche de camarões - R$ 29,00.

Como éramos 4, uma entradinha daquela serviu porções muito pequenas para cada um. Pedimos uma Causa Colonial (R$ 29,00) para completar. Para variar, tem batata ou milho no meio: leve massa de batatas com aji peruano cobertas com fino escabeche de camarões. O combinado da serra estava bem mais gostoso que essa entrada. Vale lembrar que também havia uma opção de Piqueo de la Costa peruana (R$ 59,00), outro combinado, só que com os ingredientes usados na costa do país.

Cordero al horno - fatias de pernil de cordeiro ao forno, com molho especial; acompanha batata noisette, arroz e salada de quinua - R$ 47,00.

Cordero al horno - fatias de pernil de cordeiro ao forno, com molho especial; acompanha batata noisette, arroz e salada de quinua - R$ 47,00.

Hora dos pratos principais. Como eu não resisto a um cordeiro, meu pedido foi o Cordero al horno – fatias de pernil de cordeiro ao forno, com molho especial; acompanha batata noisette, arroz e salada de quinua (R$ 47,00). A batata noisette não me pareceu muito peruana, mas devo dizer que o meu prato (claro, na minha opinião), foi o melhor dos 3 experimentados. O cordeiro vinha acompanhado de um molho que parecia o madeira, só que mais adocicado.

No entanto, o pedido do meu amigo Guilherme Mattoso, que também é eventual colaborador aqui (leia Filets & Folhas e Bistrô do Paço), também trouxe uma mistura curiosa. Ele, que é um fã confesso de sabores agridoces, escolheu o Camarones con miel de naranja – camarões empanados com quinua cobertos com delicioso molho de laranja, acompanhados de arroz com nozes e passas (R$ 53,00). O cítrico da laranja no crocante do empanado do camarão diz tudo. Ficou com o segundo lugar, quase roubando o primeiro.

Camarones con miel de naranja - camarões empanados com quinua cobertos com delicioso molho de laranja, acompanhados de arroz com nozes e passas - R$ 53,00.

Camarones con miel de naranja - camarões empanados com quinua cobertos com delicioso molho de laranja, acompanhados de arroz com nozes e passas - R$ 53,00.

As damas arriscaram menos. Minha mulher e a mulher do meu amigo, a digníssima Tatá, escolheram o Quinoto Raymi – risoto ao açafrão com quinua, camarões, champignons e queijo (R$ 39,00). Longe de ser ruim, o sabor do prato só é mais próximo das misturas que nosso paladar brasileiro está acostumado. Gostoso, suave e levinho. Interessante, porém medalha de bronze!

Quinoto Raymi - risoto ao açafrão com quinua, camarões, champignons e queijo - R$ 39,00.

Quinoto Raymi - risoto ao açafrão com quinua, camarões, champignons e queijo - R$ 39,00.

Para fechar, pensei que tipo de sobremesa eu poderia experimentar que retratasse algo realmente peruano…e que eu gostasse. Entre opções beeem diferentes como sorvete de lúcuma ou creme à base de milho roxo com frutas desidratadas, optei pelo Suspiro de limeña – doce de leite amendoado, merengue ao vinho do porto (R$ 9,00). Lembrou um tiramisu,sem a parte do bolo. Apesar de levinho (quase uma espuma) a sobremesa é bem do tipo que eu gosto. Doce de verdade. Se quiser algo menos rasgado no doce, procure outra opção. Mas eu gostei! Não só da sobremesa, mas da aventura que é descobrir essas novas misturas. E volto lá pra encontrar outras surpresas nos cantinhos do cardápio.

Suspiro de limeña - doce de leite amendoado, merengue ao vinho do porto) - R$ 9,00.

Suspiro de limeña - doce de leite amendoado, merengue ao vinho do porto) - R$ 9,00.



RESUMO DO JANTAR:

O restaurante é pequeno, dispõe de um mezanino com 3 ou 4 mesas e costuma ficar cheio no fim de semana. Por isso, vale à pena ligar antes pra tentar uma reserva. Mas se chegar na hora, não deve esperar muito. O cardápio é bastante variado e fica difícil escolher uma opção. Mas você pode tentar se antecipar olhando o site. As opções de sabores são exóticas e marcantes. O preço é um pouco salgado, mas devemos considerar que é o único restaurante na cidade onde é possível comer pratos típicos peruanos. E, claro, paga-se um pouquinho mais por isso, pela exclusividade. Os pratos demoraram quase 30 minutos, mas como havíamos pedido as entradas e o papo estava animado, nem percebemos a demora.


Já experimentou a culinária peruana? É simpatizante? COMENTE ESSE POST e nos diga o que você achou do restaurante Intihuasi.


Restaurante Intihuasi

Barão do Flamengo 35 D
Botafogo – Rio de Janeiro – RJ
Tel: (21)2225-7653
http://www.intihuasi.art.br/


Exibir mapa ampliado

Tags: , , , , , , ,

No comments yet.

Leave a Reply