Restaurante Q Bar – Leblon

Facahada do Q Bar, no Leblon (foto: Kekanto).

Facahada do Q Bar, no Leblon (foto: Kekanto).

Estive mais uma vez na Dias Ferreira, agitada rua do Leblon que reúne alguns dos melhores restaurantes do Rio de Janeiro, para descobrir um novo cantinho bacana para comer e beber na cidade. E mais uma vez pelo evento Kekanto Elite, do site de resenhas www.kekanto.com.br, que busca reunir blogueiros em torno de boas experiências gastronômicas, gerando muitos relatos e até um certo networking no meio. Dessa vez, o encontro aconteceu no Q Bar.

Salão interno do Q Bar, no Leblon.

Salão interno do Q Bar, no Leblon.

Cansei de passar em frente ao Q Bar, via aquela “Qzão” na frente e imaginava que se tratava do Quadrucci ou do Quadrifoglio, outros restaurantes da região que começam com Q. Entendi só agora que se trata de um estabelecimento diferente, mas que faz parte da rede Quadrucci e que, afinal, eu não estava de todo errado.

O Q Bar segue um modelo de bar que anda se espalhando bastante aqui no Rio. São objetivamente bares, lugares para beber, com cardápios de drinks bem elaborados, mas que não deixam pra trás o cuidado com os petiscos e mini-porções. Em vez do filezinho acebolado, da batata frita e do bolinho de bacalhau, o cardápio traz opções que fogem do lugar comum e ajudam a construir o conceito de Gastro Bar que o estabelecimento vende.

Framboise (espumante, lâminas de morangos, licos de blackberry, Chambord e soda limão) - R$ 49,00 (jarra de 1/2 litro)

Framboise (espumante, lâminas de morangos, licos de blackberry, Chambord e soda limão) - R$ 49,00 (jarra de 1/2 litro)

Não cheguei às 20h como deveria e acabei perdendo alguns pratos que seriam oferecidos no evento. Mas eu diria que perdi pouco diante do leque de opções que tínhamos à disposição.

Os convidados estavam espalhados em pequenos grupos nas mesas internas do restaurante, que também conta com uma pequena varandinha, mais exposta e mais próxima à rua. O ambiente é climático, meia-luz, decoração modernosa e música bem presente. Curti!

Logo que cheguei já me foi oferecida uma taça do drink Framboise, composto por espumante, lâminas de morangos, licor de blackberry, Chambord e soda limão (R$ 49,00). Ele está enquadrado no cardápio na sessão Q Pichet, que são as bebidas servidas em jarras, similares às sangrias. Creio que esse preço se refira à jarra. Confesso não ser muito fã dos drinks elaborados. Dificilmente iria a um desses bares e pediria coisas similares. Mas esse Framboise foi o melhor que experimentei ao longo da noite, que ainda teria outros, senão tão gostosos quanto ele, pelo menos mais surpreendentes.

Rocket Collins - Gin, rúcula, uva, limão siciliano, maçã-verde e soda limão - R$ 23,00.

Rocket Collins - Gin, rúcula, uva, limão siciliano, maçã-verde e soda limão - R$ 23,00.

Foi o caso do Rocket Collins – Gin, rúcula, uva, limão siciliano, maçã-verde e soda limão (R$ 23,00). Sim, conseguiram fazer um drink com RÚCULA!!! E devo dizer que ficou bom. Difícil de acreditar, né? Mais uma vez, não é o tipo de bebida que eu peço pra curtir a noite, mas devo admitir que quem o compôs teve talento pra combinar os ingredientes e transformá-lo num sabor interessante. Vale pelo valor exótico. Como podem ver, a bebida nos foi servida num tamanho para degustação quando, na verdade, ela é um long drink e vem naqueles copos compridos.

Mini hamburguer com creme de cogumelos trufado - R$ 29,00.

Mini hamburguer com creme de cogumelos trufado - R$ 29,00.

Mini robatas de camarão grelhado com molho beurre blanc - R$ 29,00.

Mini robatas de camarão grelhado com molho beurre blanc - R$ 29,00.

Tudo muito saboroso e bem elaborado, mas se ficarmos nessa de bebericar de estômago vazio, o espumante e o gim começam a fazer efeito e daqui a pouco a gente começa a passar vergonha. Por isso logo chegou à mesa as primeiras opções de petiscos. E chegou bem! Foram os Mini hamburgueres com creme de cogumelos trufado (R$ 29,00). Deliciosa mistura de sabor entre dois pequenos pãos estilo ciabatta. Gostei bastante. Foi o melhor que provei na noite.

Camarão frito? Que nada! Logo em seguida também chegaram as Mini robatas de camarão grelhado com molho beurre blanc (R$ 29,00). Sacou o esquema? Poderia ser basicão, mas não! É bem incrementado. Não sei se a versão do cardápio vem só som essas 3 unidades. Se for, é pouco pro valor. Mas é saboroso.

Roll de salmão com ovas de wasabi - R$ 27,00.

Roll de salmão com ovas de wasabi - R$ 27,00.

Ainda para garantir um estômago recheado e poder encarar outros drinks, chegou à mesa o Roll de salmão com ovas de wasabi (R$ 27,00). Uma pequena lâmina de salmão enrolada, com cream cheese dentro e ovas curtidas em raiz forte por cima. Simples, leve e superoriental. Acho que ficou atrás das duas primeiras opções experimentadas, mas ainda assim interessante. De novo: se esta for a do cardápio, porção enxuta para o valor.

Jungle - Absolut Pears, suco de melancia, limão, xarope de banana e soda com lâminas de pepino - R$ 23,00.

Jungle - Absolut Pears, suco de melancia, limão, xarope de banana e soda com lâminas de pepino - R$ 23,00.

Nesse meio tempo, outros drinks foram servidos, mas não consegui registrar todos. Cheguei a experimentar o La vie en Rose, composto por Absolut Pears, suco de cranberry e limão (R$ 23,00), enquadrado no cardápio na sessão Q Martinis. A bebida acima foi a exótica Jungle – Absolut Pears, suco de melancia, limão, xarope de banana e soda com lâminas de pepino (R$ 23,00). Todos bem equalizados. Sem dúvida, farão sucesso com os apreciadores do estilo.

Mix de boteco – Coxinha de pato confit, dadinhos de tapioca com provolone e ovo de codorna com maionese trufada - R$ 35,00.

Mix de boteco – Coxinha de pato confit, dadinhos de tapioca com provolone e ovo de codorna com maionese trufada - R$ 35,00.

Quando achei que as opções estariam chegando ao fim, fui surpreendido com a oferta do Mix de boteco – Coxinha de pato confit, dadinhos de tapioca com provolone e ovo de codorna com maionese trufada (R$ 35,00). Opções bem básicas, mas com aquele toque gourmet que o restaurante promete. O ovo de codorna com molho trufado caiu muito bem. As coxinhas de pato assumem sabor agridoce com os molhos que as acompanham. A porção acaba sendo pequena, mas não dá pra falar mal das misturas.

Ainda pude experimentar um dos melhores custo X benefício da noite (mesmo eu não tendo custo nenhum), que foi o Tartar de Mignon com Dijon e ervas frescas com batatas fritas ou salada (R$ 25,00). Não me cansei de rechear as torradas com o tartar de mignon e saborear essa picante mistura. O tartar é tem alguma pimentinha que o torna bem saboroso. Apesar de sequinha e crocante, não consegui visualizar o encaixe da batata frita no prato. Seria um filé com fritas adaptado? Acho que não. Taí o segundo lugar entre os petiscos mais saborosos experimentados na noite. Se levarmos em consideração a quantidade (vai, para de elegância, a quantidade faz diferença!), é o primeirão fácil!

Tartar clássico - Mignon com Dijon e ervas frescas com batatas fritas ou salada - R$ 25,00.

Tartar clássico - Mignon com Dijon e ervas frescas com batatas fritas ou salada - R$ 25,00.

Batata fritas secas e crocantes, que acompanham o tartar de mignon.

Batata fritas secas e crocantes, que acompanham o tartar de mignon.

Através de amizades nas mesas ao lado, consegui provar uma garfada dos Cogumelos portobello gratinados rechedos com ragu de cogumelos ao caprino romano (R$ 23,00) e Tartar de atum com abacate (R$ 29,00), que também estavam em alto nível. O cogumelo, então, visualmente bem preto e consistente, chamou a atenção pelo caráter exótico. Também rolou um Polvo com creme de alho e bisque na páprica (R$ 25,00), mas que, por ter chegado atrasado, eu nem vi passar na mão dos garçons.

Satisfeito com o bom papo regado a inumeros drinks e diversos petiscos, encerrei a noite certo de que esses bares gastronômicos estão mesmo conquistando seu espaço na escolha dos cariocas. Acho que toda a trupe do Kekanto saiu satisfeita de lá. O local estava cheio. Fica os parabéns para o Fernando Fernandes, organizador do evento pelo kekanto, e também para a Ane Elise (acertei a grafia?), colega de escola em Niterói, que nos atendeu muito bem no local. Sorte e sucesso aos dois!

Blogueiros e a galera da resenha, no 3o encontro elite do site Kekanto, no Q Bar, Leblon.

Blogueiros e a galera da resenha, no 3o encontro elite do site Kekanto, no Q Bar, Leblon.



RESUMO DO JANTAR:

Não temos como não agradecer ao site Kekanto pela excelente noite proporcionada. O Q Bar, no Leblon, tem um ótimo ambiente e fomos atendidos como reis. Particularmente, não me encanto por drinks, mas a casa oferece um cardápio bem diferente, com opções exóticas como a Rocket Collins, que é composta de RÚCULA. Sim, um drink de rúcula que até é bom. A proposta do bar é oferecer petiscos também elaborados para serem combinados com os drinks. Acho que eles cumprem a proposta muito bem. De forma geral, o preço dos petiscos é um pouco elevado para a quantidade que vem. É uma pequena prova que acaba deixando um gostinho de quero mais com um peso no bolso. Não foi o nosso caso porque o evento foi bancado pelo Kekanto. Destaque para o Mini hamburger com creme de cogumelos trufado e Tartar de Mignon com Dijon e ervas frescas com batatas fritas ou salada. Entrando na onda de bares que oferecem petiscos ou tapas com aquele toque fora do lugar comum, o Q Bar sem dúvida é bom pruma noite romântica ou até para um bate-papo com segundas intenções, já que o ambiente lounge conta com música e boa frequência jovem.


Tá curtindo a onda de bares com opções de comidinhas gourmet? E achou o quê do Q Bar? COMENTE ESSE POST e divida sua percepção sobre mais essa experiência.


Q Bar

Rua Dias Ferreira, 617
Leblon – Rio de Janeiro – RJ
Tel: (21) ???????
Ainda sem site


Exibir mapa ampliado

Tags: , , , , ,

Trackbacks/Pingbacks

  1. RESTAURANTES DO RIO – Experiências de um paladar comum que gosta de comida boa, preço justo e de um bom atendimento. » Blog Archive » Bar e Restaurante DoiZ – Botafogo - January 31, 2012

    […] ao menos inovar na criatividade dos seus ingredientes. Depois do drink de rúcula do Q Bar e do de vinho branco com licor de mandarino do Stuzzi, ambos no Leblon, o que mais me chamou […]

Leave a Reply