Restaurante Yume – Jardim Botânico

Estou mesmo em um processo de transição de conceitos sobre restaurante japonês. E o ápice dessa transição aconteceu na última sexta-feira, dia 14 de agosto, quando fui ao restaurante japonês Yume, no Jardim Botânico e experimentei os mais diferentes pratos feitos com ingredientes da culinária oriental.

Comida japonesa para mim se resumia aos rodízios. Como dito em post anterior, não via lógica em ir ao restaurante japonês e não comer o rodízio. O custo X benefício é muito superior. Mas acontece que em algum momento dessas ida e vindas em restaurantes de comida japonesa, a gente fica querendo ir além, experimentar coisas diferentes. É aí que entra o cardápio à la carte. E depois da experiência de sexta-feira, não consigo imaginar um restaurante japonês que ofereça melhores opções sobre o assunto do que o Yume.

Cheguei no restaurante Yume por volta de meia-noite e o ambiente ainda estava movimentado. Por movimentado, entenda-se “com pessoas”. Não havia barulho nem multidão. O clima do lugar é quieto, à meia-luz, e os espaços para os clientes variam entre as mesas convencionais e os tatames. Cortamos a sala inicial, seguimos por um corredor que passa por dentro da cozinha e saímos em um segundo ambiente com mais tatames e uma última sala especial, cujo chão é um aquário, onde diversos peixes nadam por debaixo do vidro e da sola dos nossos sapatos. Que visual.

Lula recheada com shimeji, manjericão e queijo d ebúfala. Comeria uns 20 pratos desse!

Lula recheada com shimeji, manjericão e queijo de búfala. Comeria uns 20 pratos desse!

Harumaki de camarão com catupiry e alho poró, assado no forno.

Harumaki de camarão com catupiry e alho poró, assado no forno.

Nos sentamos no tatame e traçamos a tática de pedir diversas entradas em vez de pratos principaias. Era para fazer um belisquete “de barão”. Estávamos com o bolso preparado. O objetivo era experimentar a diversidade de entradas que o cardápio oferece. E valeu muito a pena. O primeiro par de pedidos foram a Lula Recheada (com shimeji, manjericão e queijo de búfala – R$42,00) e Ebi no Harumaki (harumaki de camarão com catupiry e alho poró assado no forno – R$23,00). A decsrição do prato já provoca água na boca. O sabor foi a confirmação que precisávamos para seguir em frente com o projeto de “somente entradas”.

O prato mais gostoso da noite: Narutomaki de Namorado: enrolado de peixe branco, com ebi, shimeji e mozarela.

O prato mais gostoso da noite: Narutomaki de Namorado: enrolado de peixe branco, com ebi, shimeji e mozarela.

A segunda rodade de pedidos foi mais ousada. Foram trazidos o Trouxinha de Papel de Arroz (leve massa de arroz com recheio de salmão com nirá – R$21,00) e Narutomaki de Namorado (enrolado de peixe branco com ebi, shimeji e mussarela- R$24,50). O grau de surpresa e sabor conseguiu se superar e encontramos aqui o melhor prato que experimentamos.

Trouxinha de papel de arroz com recheio de salmão e nirá. Que bela apresentação, não?

Trouxinha de papel de arroz com recheio de salmão e nirá. Que bela apresentação, não?

Para mesclar esses sabores diferenciados, pedimos uma Caipisaque de Limão (R$14,00) e emendamos na terceira rodada. Como o Narutomaki de Namorado havia feito muito sucesso na rodada anterior – e a porção dele era pequena demais para saciar o nosso desejo – pedimos mais um prato desses, aocmpanhado da sexta entrada, que foi o Cogumelo Shitaki Recheado com Salmão Cru (R$28,00). Mais surpresa! O salmão dito cru começa a cozinhar com a temperatura do shitake e eles se combinam em um sabor muito bom! Se o bolso permitisse, caberiam mais entradas.

Shitaki recheado com salmão cru. Com a temperatura do shitaki, o salmão dá uma pré-cozida. Delícia!

Shitaki recheado com salmão cru. Com a temperatura do shitaki, o salmão dá uma pré-cozida. Delícia!

Para dar fim ao jantar, antes que ele desse fim a nossa conta bancária, encomendamos a sobremesa. E as opções não ficaram muito atrás dos pratos. Minha mulher pediu o já clássico Sorvete de Creme com calda quente de chocolate (R$ 10,00). Sobre essa sobremesa, temos pouco a comentar. Não tem como estar ruim. Está smepre bom. Como minha mulher gosta de bastante calda no sorvete, solicitou mais um pouco ao garçom, que não se fez de rogado, e entornou uma segunda dose, mergulhando o sorvete de creme em um mar negro de chocolate. Tem como ficar ruim? Para buscar um viés diferente, escolhi a Banana Flambada com sorvete ao Contreau (R$17,50). Uma banana indecente de tão gigante, com fartura de sorvete e capricho no Countreau para incrementar. Eis que a realidade do tamanho do estômago me mostrou que não caberia mais uma enbtrada daquelas como eu imaginava. Resta aguardar o próximo acúmulo mínimo de dinheiro na conta para vir torrar com o que há de melhor na cozinha oriental.

Sorvete de Creme com calda quente de chocolate.

Sorvete de Creme com calda quente de chocolate.

Banana Flambada com sorvete ao Contreau.

Banana Flambada com sorvete ao Contreau.



RESUMO DO JANTAR:

Posso afirmar que o atendimento, o sabor e a variedade da comida correspondem ao preço cobrado. É claro que não é uma opção para todo mês. Até porque, em um bom rodízio japonês você consegue comer uma boa variedade por um valor muito abaixo. A conta final deu R$233,75, já com os 10%. Particularmente, eu achei que valeu a pena cada centavo para a experiência que foi. Se você gosta mesmo de comida japonesa, mas já está um pouco cansado dos temakis, sushis e sashimis, e ainda tá com bala na agulha pra investir em um jantar caro, não perca seu tempo e garanta uma vaga no tatame do Yume. Se preferir, sente na última sala, onde os peixes nadam debaixo de um chão de vidro, a alguns centímetros dos nossos pés. Logo, logo eles estarão parando dentro do seu estômago. Que comida!


E você? Já foi ao Yume? Provou de alguma entrada muito bom que eu não tenha escrito aqui? Acha que existe um outro restaurante japonês no Rio de janeiro tão bom quanto ele? O quê? Melhor? COMENTE ESSE POST e divida a sua experiência conosco!


Restaurante Yumê

Rua Pacheco Leão, 758
Jardim Botânico – Rio de Janeiro – RJ
Tel: (21) 3205-7321
http://www.yumekin.com


Exibir mapa ampliado

Tags: , , , ,

5 Responses to “Restaurante Yume – Jardim Botânico”

  1. August 27, 2009 at 1:17 pm #

    leleco, esse blog ainda está muito tímido! o conteúdo tá 10, mas falta dar uma bombada, começar a divulgar mais, po!!! criar twitter, flickr, videolog, wiki com receitas, facebook, orkut, podcast, e-book… rsrsrsrs.

  2. Ricardo José
    March 6, 2010 at 1:36 am #

    Parabéns pelo Blog!
    Belo artigo! Bem redigido e ilustrado com as fotos.

    Abraços,
    Ricardo.

  3. March 6, 2010 at 2:13 am #

    Obrigado, Ricardo! Que bom que vc gostou…se tiver sugestões, por favor, colabore!

    abraço!

  4. December 26, 2010 at 11:23 pm #

    O Yumê é um dos melhores restaurantes japoneses do Rio na minha opinião e vc nem comentou o teto que abre na área do aquário, a decoração com plantas e budas etc. Muito show o lugar.
    E parabéns, seu blog tá muito bacana, conheci hoje, coloquei nos meus favoritos e já tô comentando, merece ser mais divulgado.
    Abs
    Robert Rodrigues

  5. December 27, 2010 at 2:54 am #

    Obrigado pela mensagem, Robert! Acabei esquecendo desse detalhe de um dos salões porque no dia que eu fui ele já estava lotado e não consegui desfrutar desses benefícios. Fiquei no salão anterior, nos tatames. Mas viva a oportunidade de colaboração. Valeu o registro e o complemento. Ainda mais de um professional do meio de comunicação como você. Opinião abalizada. =) Tô com uma dúzia de posts emperrados aqui, mas no início de 2011 eu deslancho. Promessa!

    um abraço,
    Léo SPinardi

Leave a Reply